Seguidores

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

FELIZ ANO NOVO!

Um ano novo está chegando e com ele os vários sonhos que queremos realizar e talvez em 2010 não tenhamos conseguido.Há tanto para se fazer.O ano começa e toda nossa vontade de realizar surge novamente como uma espécie de mágica.Todo recomeço gera em nós desejo de novas realizações.Espero confiantemente que todos nós possamos dar passos mais largos para o crescimento da obra de Deus, que nós possamos esquecer de nós mesmos por algum tempo e lembrar de todas as coisas que Deus confiou a nós para fazer.Que não sejamos egoístas, que pensemos mais no próximo do que em nós mesmos.Que lutemos pelos nossos ideais materiais, mas que jamais coloquemos estes ideais acima dos sonhos de Deus pra nossa vida.São doze meses que podemos aproveitar ao máximo para agradar a Deus e ao agradá-lo sabemos que podemos ter tudo o que queremos e não só por isso.Acima de todas estas coisas podemos ter a salvação pura e certa.Que em 2011 nós possamos abrir mão de várias futilidades e olhar para o alto, olhar para Deus e todas as suas obras.Que possamos não temer a nada, confiar no nosso Pai eterno, entregar as nossas vidas sem olhar para trás.O mundo espera por um povo forte e confiante no Senhor, a humanidade precisa de pessoas tementes a Deus.2011, ano de recomeço, ano de servidão, ano de abandonar as coisas velhar para que tudo se faça novo.


Deus abenço a todos!

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Feliz Natal! Mas e o dono da festa?

Muito se fala de Natal nesta época do ano, afinal é Natal, mas e o aniversariante? Porque está tão esquecido? Essa é a única época que deveríamos comemorar todos os dias.Não deveríamos amar somente no mês de dezembro, nem tão pouco dar presentes materiais.A vida não se resume a uma pequena época em que todos nós vivemos um amor fingido, um amor recheado de hipocrisia.Uma amiga minha diz: __Essa história de Natal é sem sentido, porque o povo esqueceu Jesus e só comemora a época para fazer suas próprias festas e ganhar seus presentes fúteis.Isso é a mais pura verdade.É difícil ter que adimitir que realmente esquecemos do aniversariante.Jesus, aquele que morreu na cruz para nos dar a vida eterna, o único que nos amou com um amor que jamais será entendido por nenhum de nós, porque é um amor acima do nosso entendimento.Jesus Cristo tem que ser lembrado a cada amanhecer em nossa vida.Todos os dias em que abrirmos os olhos temos que ter a lembrança do seu amor por nós.Isso é uma comemoração diária.Cada dia que esquecemos sua existência faz com que esta comemoração do mês de dezembro se torne ainda mais falsa.E tem mais! Não há papai noel no mundo que possa tomar o lugar de Cristo. Muita gente permite que essa história de papai noel entre em suas casas, enfetice suas crianças.Temos que ensinar a nossos filhos desde o ventre que o único digno de ser lembrado é o nosso Deus vivo, Jesus Cristo, que se fez carne para morrer em nosso lugar.O único merecedor de nossa adoração.papai noel é lenda.O mundo criou este personagem para desviar a atenção dos mais fracos os afastando do brilho da verdade, e desviando seus olhares.Quando se deveria olhar pra Cristo, olham para uma mentira inventada pelo homem.

Comemore com fidelidade o nascimento de Jesus. É um simbolismo, mas o dia foi estabelecido em honra a Ele. Não desvie seu olhar e nem faça deste dia o único que você será bom e caridoso.Ame todos os dias até o fim! Isso é comemoraro o Natal sem fingimento.

FELIZ NATAL COM CRISTO PARA TODOS!

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

A igreja têm imitado o mundo

Hoje em dia temos a tristeza de ver que muitas igrejas estão perdendo a essência cristã da ordem, descência, e tantas outras virtudes antes cultivadas dentro da casa de Deus.Hoje os pastores querem colocar dentro da igreja imitações vazias do mundo, seja na forma de louvor, na forma como se prepara os cultos, ou nos cultos juvenis, é incrível como tem ministérios de louvor que nos lembra bandas extremamente incrédulas, há eventos na igreja que só falta o nome ser igual, mas que todo o contexto do evento nos revela uma grande imitação de eventos seculares.Para que serve isto? Com qual intuito se promove esse tipo de coisa? Deus se agrada? Ou o diabo é quem se agrada? Nos dias atuais nem tanto, mas nas décadas passadas falava-se muito que os católicos eram cristãos pela metade, porque, tinham um pé na igreja outro nas coisas que não agradavam a Deus. Me parece que hoje estão todos em um nível só, tudo misturado, os crentes não se importam mais com o testemunho, parece que tanto faz parecer uma pessoa de Deus como não, tanto faz dizer "aleluia" como dizer "levanta a mão e grita"(Em relação a ministrar louvor). Hoje, tudo dá na mesma. Isso deveria ser motivo de vergonha, motivo para nem sequer falar no nome de um Deus tão puro, já que as pessoas andam tão misturadas.Sou contra festa à fantasia na igreja, e fora também, crente não faz estas coisas, crente evangeliza.Sou contra qualquer ato que se faça na casa de Deus que nos remete a uma lembrança do pecado, a uma lembrança da lama de onde um dia saímos, e isto não é porque há um medo de se ter recaídas, nada disto, isto é apenas um ponto de vista de alguém que não aceita sujar o nome de um Deus que é tão puro. Porque tudo isso é sujar o evangelho.Deus não nos manda curtir uma festa de halloween dentro da casa dEle, Ele nos manda ser pescadores de homens, evangelizar, proclamar a palavra dEle e não jogar esta palavra no ralo. Precisamos nos conscientizar, esta sujeirada toda que tem entrado dentro da igreja precisa ser removida. Não existe crente danaçando pagode, existe crente carnal dando espaço ao Diabo dentro da casa de Deus e, de uma certa forma, tentando destruir os propósitos de Deus. Chega desta imundície, chega de fazer as coisas do Senhor misturando tudo com as coisas do Diabo.É tão fácil servir a Deus sem precisar imitar o mundo. É tão fácil amar a Deus apenas pelo que Ele é e não pelo que Ele possa oferecer. É muito fácil ser um crente ou um católico de verdade que ame somente a Deus e fuja de tudo o que o Diabo tenta plantar de ruim no nosso jardim, que sem dúvida deve ser um jardim perfumado com a essência de Deus e não com a lama imunda do Diabo.

Se esta mensagem foi muito forte, pense na mão de Deus se isso continuar assim.

Deus abençoe a todos!

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

A educação nos dias atuais

A educação nos dias atuais


A educação nos dias atuais tem melhorado um pouco, mas nada tão significativo. O ensino fundamental, partindo do primário, está deficiente. Hoje em dia as crianças não aprendem tanto como as crianças aprendiam no Brasil de anos atrás. Há uma deficiência grande com relação a leitura e a escrita.Talvez isto seja os métodos precários,ou talvez, professores mal formados ou até,quem sabe,mal remunerados.Tudo isso faz com que não haja um crescimento nesta área.Não há programas de incentivo à leitura, nem tão pouco incentivo para que as crianças gostem mais de ir a escola, não há uma metodologia de ensino que encante o estudante, não há vontade nos professores, muitos estão ali apenas por necessidade e não por prazer.

Acredita-se que a educação está em atraso, o mundo na era tecnológica, em total modernidade e ainda tem crianças, aqui no Brasil, estudando à pó de giz e isto é o de menos, há crianças estudando sentadas no chão, crianças que nunca viram um computador de perto. Como haverá um bom rendimento escolar nestas condições, mas isto ainda é o mínimo comparado ao descaso de que muitos nem chegam a freqüentar as aulas, dentre tantos outros motivos, por não ter vaga, ou por não ter escola por perto, ou não haver interesse dos pais.

Há uma deficiência absurda na educação do Brasil. Isto tem melhorado um pouco, pois já se consegue ver algum incentivo, pelo menos à leitura em algumas escolas, e já se tem aplicado um pouco mais de verba no ensino superior, o que é um bom começo, mas ainda é pouco demais.Se há uma solução que talvez desse uma levantada significativa nas condições educacionais do Brasil seria de os governantes olhares para a situação dos professores, dando-lhes mais direitos, salários mais dignos e incentivos também para que sua produtividade em relação ao ensino pudesse ser bem melhor. A educação melhoraria em 80% caso isto acontecesse. Enquanto não acontece, aceita-se um país deficiente não só no âmbito educacional mas em sua totalidade.